O último show de Kobe Bryant: festa, vitória e 60 pontos.



          Publicado em 14/04/2016 .

          Kobe Bryant teve uma despedida sonhada e merecida. Em sua última partida como profissional, o ídolo dos Los Angeles Lakers emocionou o público no Staples Center ao marcar nada menos que 60 pontos e garantir a vitória por 101 a 96 sobre o Utah Jazz na madrugada desta quinta-feira. Aos 37 anos e com cinco títulos conquistados em 20 temporadas na NBA, Kobe deixou o esporte como em seus melhores momentos, ovacionado pelos fãs e reverenciado como uma verdadeira lenda.

          Com mais esse título, o Fla é agora o maior vencedor da história do NBB, com quatro títulos (2008/09, 2012/13, 2013/14 e 2014/15), superando os três do Brasília. Desde que o campeonato foi criado, aliás, nunca a taça saiu da mão destas duas equipes.

          O destaque deste sábado foi o armador argentino Laprovittola, cestinha do Fla no duelo, com 19 pontos. Além disso, ele apanhou sete rebotes e deu quatro assistências, sendo eleito o melhor jogador da partida. Além do gringo, o pivô Olivinha também desequilibrou: 17 pontos e oito rebotes.

          Os cerca de 20.000 torcedores que foram ao ginásio de Los Angeles pagaram em média 971 dólares (cerca de 3.400 reais) para assistir ao adeus do ídolo. Eliminados na fase regular com a pior campanha da Conferência Oeste, os Lakers ao menos ajudaram Kobe Bryant a se despedir em grande estilo. Praticamente todos os ataques passavam pela mão de Kobe, que estava mais disposto do que nunca a decidir a partida - estabeleceu um novo recorde pessoal, com 50 arremessos de quadra, superando os 47 chutes durante a derrota para o Boston Celtics em novembro de 2002.

          Bryant anotou 23 pontos somente no último quarto, o que permitiu que ele conseguisse superar a barreira dos 50 pontos pela primeira vez desde fevereiro de 2009, a sexta como profissional, uma atuação crucial para que os Lakers conseguissem virar o placar nos minutos finais. Com mais essa fantástica atuação, Kobe se tornou o jogador mais velho a anotar pelo menos 50 pontos na NBA.

          O duelo da noite também foi especial para o público brasileiro, já que os armadores que farão parte da seleção olímpica nos Jogos do Rio, Marcelinho Huertas e Raulzinho, estiveram em quadra neste jogo histórico. Marcelinho atuou por cerca de 26 minutos e terminou a partida com dois pontos, seis assistências e quatro rebotes para os Lakers, enquanto Raulzinho conseguiu oito pontos, quatro assistências e um rebote para o Jazz.




          Homenagens - Antes da partida, Kobe recebeu muitas homenagens e toda a noite foi dedicada a enaltecer sua figura. "Estamos aqui para celebrar a grandeza por 20 anos, a excelência por 20 anos", afirmou o ex-jogador Magic Johnson, mestre de cerimônias na noite. Johnson, que também brilhou com a camisa dos Lakers na década de 80, disse que Kobe foi o maior atleta da história da equipe de Los Angeles.

          Antes da partida, diversas personalidades apareceram no telão para dar seus depoimentos, com destaque para Shaquille O'Neal, seu grande parceiro nos Lakers, Phil Jackson, Kevin Durant, Dwayne Wade, Dirk Nowitski, Stephen Curry, LeBron James e Pau Gasol. O último a falar foi o ator Jack Nicholson, que, como sempre, esteve ao lado da quadra vibrando com os últimos pontos de Kobe.

          Na noite especial, o hino nacional dos Estados Unidos foi tocado por Flea, baixista do Red Hot Chili Peppers, e até mesmo o piso do Staples Center levava uma homenagem: de um lado, foi pintado o número 8, a primeira camisa usada por Bryant no time, e do outro estava o número 24, com o qual encerrou sua gloriosa carreira.

          Além dos cinco títulos da liga (2000, 2001, 2002, 2009 e 2010), Kobe foi selecionado 18 vezes para o All-Star Game, ganhou duas medalhas de ouro em Jogos Olímpicos com a seleção dos Estados Unidos, e foi considerado o Jogador Mais Valioso (MVP, sigla em inglês) da liga na temporada 2007/2008.

          Bryant também deixa as quadras como o terceiro maior cestinha da história da liga, à frente de Michael Jordan, com 33.643 pontos, atrás apenas de Kareem Abdul-Jabbar (38.387) e Karl Malone (36.928).





          Fonte: Veja,com agência EFE.


          Veja a despedida de Kobe Bryant, ultimo jogo:Lakers x Jazz